Como conectar no Mysql com PDO PHP

Olá senhoras e senhores desenvolvedores PHP, hoje irei fazer uma breve explicação sobre como se conectar a um banco de dados Mysql utilizando PHP via PDO (PHP Data Objects).

Aqui serei direto e prático na explicação, sem firula ou enrolação. Em breve publicarei um artigo mais detalhado sobre o que é o PDO e suas funcionalidades.

1. Passo

Definir as variáveis com os dados necessários para a conexão, como servidor, nome do banco, usuário e senha do banco.

$hostname = '127.0.0.1';  // Servidor Mysql
$database = 'db';         // Nome do Schema (banco de dados)
$username = 'consult';    // Nome de login de acesso ao banco
$password = '123456';     // Senha de login de acesso

2. Passo

Criar um bloco TRY para controlarmos os erros que possam ocorrer na conexão.

try{

} catch(Exception $e){
    throw new Exception('Erro ao executar o comando! ERRO: '.$e->getMessage()); 
}

3. Passo

Incluir dentro do bloco TRY, o comando de criação da classe PDO, contendo os dados informados no passo 1.

try{
    $connection = new PDO("mysql:host=$hostname;dbname=$database",$username,$password);
}

4. Passo

Incluir a chamada das funções do PDO para preparar e executar a query SQL no banco de dados.

// Validando o comando SQL
$query = $connection->prepare('SELECT * FROM PRODUCTS;');

// Executando o comando no servidor Mysql
$result = $query->execute();

5. Passo

Incluir a chamada da função PDO FetchAll que retorna um array com o resultado da query.

$array_result = $query->fetchAll();

6. Passo

E por último, incluímos um a chamada da função PRINT_R para exibir o resultado do nosso teste.

print_r($array_result);

 

Abaixo segue o código completo:

try{
    // Criando a classe de conexão PDO com o servidor Mysql
    $connection = new PDO("mysql:host=$hostname;dbname=$database",$username,$password);

    // Validando o comando SQL
    $query = $connection->prepare('SELECT * FROM PRODUCTS;');
    
    // Executando o comando no servidor Mysql
    $result = $query->execute();

    // Armazenando o resultado da consulta em um array
    $array_result = $query->fetchAll();

    // Exibindo o resultado armazenado no array
    print_r($array_result);

} catch(Exception $e){

    // Apresenta uma mensagem caso ocorra algum problema
    throw new Exception('Ocorreu um erro ao executar o comando no banco de dados! ERRO: '.$e->getMessage());

}

 

Não deixem de deixar sua opinião, críticas ou dúvidas nos comentários abaixo.

Até a próxima!

Instalando o Apache e PHP no Mac OS X Yosemit

Olá,

Eu trabalho à alguns anos com desenvolvimento de sistemas com a linguagem PHP em ambiente com servidor web Apache em um Mac,  não posso deixar de falar que sou fã dos produtos da Apple, pela sua qualidade e simplicidade, o que tornam meu trabalho muito mais fácil.

A minha máquina de trabalho atual é um MacBook Air com o sistema Mac OS X Yosemite,  eu tenho necessidade de ter um ambiente de desenvolvimento e testes robusto e atualizado que me permitam desenvolver dos mais variados projetos de desenvolvimento de forma ágil.

Sou a favor de ter controle sobre o ambiente instalado, por isso recomendo a instalação do Apache e do PHP puros, ou seja, sem o uso de pacotes como o Wamp ou Easy PHP.

O Mac OS X já contém nativamente o servidor Apache e o PHP instalados, restando apenas serem ativados para que estejam disponíveis para o desenvolvimento de aplicações web.

Este é um tutorial prático de como configurar o ambiente de desenvolvimento PHP no seu mac com o Mac OS X Yosemite.

 

 

Passo 1 – Iniciar o servidor Apache

Abra o terminal do sistema, com as teclas Command + Espaço e então digite Terminal.

Com o Terminal aberto, digite o comando abaixo e pressione Enter:

sudo apachectl start

E para testar, abra um navegador e digite na barra de endereços http://localhost/

Se tudo estiver correto, aparecerá a mensagem It Works!, o que quer dizer que o seu servidor Apache esta funcionando corretamente.

 

Passo 2 – Habilitando o PHP no servidor Apache

Para habilitar o PHP será necessário editar o arquivo de configurações do Apache chamado httpd.conf.

Abra o terminal, conforme explicado no passo 1, e digite o comando abaixo e pressione Enter:

sudo nano /etc/apache2/httpd.conf

Com o arquivo httpd.conf aberto para edição, tecle Control+W para pesquisar. Informe a palavra PHP no campo de pesquisa e tecle Enter;

Deve ser localizado  a linha com o texto:

#LoadModule php5_module libexec/apache2/libphp5.so

Quando localizado, remova o # na frente da linha e tecle Control+O para salvar a alteração do arquivo;
Ainda no Terminal, reinicie o servidor Apache com o comando:

sudo apachectl restart

 

Passo 3 – Testando o ambiente

Para testar se o ambiente de desenvolvimento PHP está funcionando, basta criar um arquivo com o seu editor php de sua preferência, eu recomendo o Sublime Text. Inclua neste arquivo, o código php abaixo:

<?php

phpinfo();

?>

Salve o arquivo com o nome phpinfo.php na pasta do servidor Apache que é o diretório:

/Library/WebServer/Documents/

Abra está página no navegador com a url http://localhost/phpinfo.php

Se a página abaixo foi exibida, quer dizer que o ambiente de desenvolvimento foi configurado perfeitamente, agora é so criar seus projetos php nesta pasta e aproveitar o aprendizado daqui para frente.

phpinfo

Este foi o tutorial de instalação do ambiente de desenvolvimento Apache e PHP no MacOS X Yosemite.

Tirem suas dúvidas pelo sistema de comentários abaixo.

E bons estudos!

O que é e como aprender a usar o método GTD

Olá,

Ultimamente tenho pesquisado formas de me organizar melhor, afinal, sempre fui uma pessoa que gosta de ter controle de tudo que faz parte da minha vida. Sou do tipo de pessoa que gosta de saber exatamente onde as coisas estão, gosto de ter total controle das coisas que preciso fazer e por isso sempre fui usuário assíduo de aplicativos de agenda e gestão de tarefas. Nas minhas pesquisas, encontrei o blog da Thais Godinho, o Vida Organizada, blog muito interessante que contem diversos artigos falando sobre organização e produtividade, foi lendo alguns artigos que conheci a metodologia GTD. GTD que é a abreviação de “Getting Things Done” é um método de organização e produtividade pessoal criado por David Allen e demonstrado no seu livro “A arte de fazer acontecer”. O objetivo principal desta metodologia é esvaziar a mente, permitindo o uso dos recursos do cérebro para o que realmente importa, deixando as pessoas no controle total da enxurrada que informações que recebem todos os dias.

Livro - A Arte de Fazer Acontecer, David Allen
Livro – A Arte de Fazer Acontecer, David Allen

Depois de ler todos os artigos da Thais sobre o GTD, parti para ler o livro do David. Estou ainda na metade do livro e comecei a aplicar alguns conceitos do livro na vida real e já vislumbrei alguns efeitos muito satisfatórios. Em artigos futuros, escreverei como eu estou aplicando o GTD, utilizando basicamente o Trello e o aplicativo de Agenda do iPhone como ferramentas para controlar o fluxo de entrada e processamento de tralhas.

Com o diagrama do fluxo do GTD abaixo, você pode entender um pouco como é utilizar o GTD.

GTD Workflow
GTD Workflow

 

Recomendo veementemente que você leia o livro do David e os artigos da Thais, para entender a fundo como usar essa metodologia e descobrir como encaixa-la na sua vida para ter ganhos de eficiência, produtividade e organização que vão ao final trazer mais qualidade de vida para você.

Até a próxima!

Vídeos: Os vídeos que foram apresentados na conferência WWDC15 [Atualizado: Keynote Completa]

No último dia 9, a Apple  iniciou a sua conferencia anual de desenvolvedores, com uma apresentação recheada de novidades. Dentre as novidades de destaque estão a apresentação do iOS 9 com uma serie de novos recursos, o novo MacOS X El Capitan, trazendo uma série de aprimoramentos, uma nova versão do WatchOS o sistema do relógio da Apple e por fim o novo serviço de streaming, o Apple Music.

Durante a apresentação foram exibidos alguns videos interessantes sobre as novidades. Assista!

O incrível impacto dos desenvolvedores.

127 anos de som levou para o próximo grande salto na escuta: Apple Music.

O Novo anuncio do Apple Music

Veja como a Apple Music trabalha

Keynote de Abertura 

 

Mac Finalizando sessão sozinho

Passei algum tempo sofrendo pra fazer um download no meu Mac por causa de um problema bem chato. Quando tentava fazer um download de alguma coisa um pouco mais demorada na internet, e depois de algumas horas descobrir que o download foi perdido devido a sessão do sistema operacional ter sido finalizada é bem chato, mas hoje descobri uma simples solução.
Em preferencias do sistema, acesse Segurança e Privacidade e na opção avançado, desmarque a opção Finalizar sessão depois de 60 minutos de inatividade.

Esta dica foi testada no OS X Mountain Lion

config

Apache no Mac OS X Mountain Lion

No novo Mac OS X Mountain Lion a Apple removeu a opção de compartilhamento web, recurso que facilitava bastante a vida dos desenvolvedores na hora de preparar uma plataforma de desenvolvimento. Um tempo atrás escrevi um post sobre como configurar o Apache+PHP.

Nesse post descreverei os passos para configurar o Apache pelo terminal do Mac OS X Mountain Lion.

Apache-Server

1. Abra o terminal acessando a pasta /Applicativos/Utilitarios/Terminal.app

2. Na tela do terminal, execute o comando de inicialização do Apache

sudo apachectl start

3. Para testar se o servidor está online, abra um navegador e acesse a URL http://localhost. Deverá ser exibida uma pagina com a mensagem “It Works!”

4. Caso não exista, crie uma pasta chamada “Sites” dentro da pasta do usuario /users/nomeusuario (onde nomeusuario é o seu nome de usuario no sistema)

5. Novamente na tela do Terminal do Mac, abra o editor de texto para criacao do arquivo de configuracao com os comandos abaixo, lembrando que será solicitado sua senha de administrador do sistema:

cd /etc/apache2/users

sudo pico

6. Já na tela do editor de texto cole o seguinte texto no editor, lembrando de trocar o texto nomeusuario pelo seu nome de usuario do sistema:

<Directory “/Users/nomeusuario/Sites/”>
Options Indexes MultiViews
AllowOverride All
Order allow,deny
Allow from all
</Directory>

7. Tecle o comando control+X para salvar, será solicitado confirmação, entao tecle Y.

8. Será solicitado o nome do arquivo, então digite nomeusuario.conf e tecle enter para salvar.

9. Reinicialize o apache com o comando:

sudo apachectl restart

 

Pronto, agora é só colocar seus arquivos na pasta “Sites” e seu site estará acessível pela URL http://localhost/~nomeusuario

Dicas: Spam no WordPress, Megaupload e Documentário do Pirate Bay

Boa tarde pessoal,

É eu sei eu só apareço esporadicamente nesse meu blog, mas me deem uma colher de chá né, agora eu tenho filho para criar. Deixando minha vida de lado vamos ao que interessa, hoje vou dar umas dicas marotas para os aprendizes de nerd de plantão.

    1. Spam no WordPress:

É pessoal, para quem usa o wordpress como CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) do seu blog, é uma dureza lidar com spam nos comentários. Hoje fui dar uma olhada no meu blog (que por sinal estava largado as traças), e me deparei com mais de 1400 comentários de spam, e para quem usa wordpress sabe que apagar esse lixo é chaaaato, pois não tem como selecionar todos os 1400 e exclui-los. Por isso a minha dica de wordpress é: deletar diretamente na base de dados todos os spans, e fazer isso é moleza, acesse sua base de dados (Se não sabe como fazer isso, se vira com nosso amigo google) e delete com esse belo comando:

delete from wp_comments where comment_approved = ‘spam’; 

    1. Mega, o novo megaupload:

Criado pelo Nerd mor, Kim Dotcom e considerado o site de pirataria anti FBI, por armazenar os arquivos com uma criptografia especial onde somente o cliente tem a chave, o que impede que até mesmo o pessoal do Mega consiga saber o que tem armazenado. Além disso o Mega agora é o serviço de armazenagem na nuvem com maior espaço disponível grátis, são incríveis 50 gb pra vc guardar o que quiser.

mega.co.nz

    1. Documentário sobre o The Pirate Bay:

Já está disponível o documentário sobre a historia do The Pirate Bay, o maior site de compartilhamento torrent do mundo. Vale a pena assistir essa historia de inovação, luta pela liberdade na web e batalhas judiciais. O filme está disponível para download no próprio The Pirate Bay.

thepiratebay.se

Patente da Apple indica um iPhone feito totalmente de vidro

 

A Apple registrou mais uma patente interessante que indica possível novidade para o futuro do iPhone, que por sinal é bastante inovadora.

Essa patente especifica um iPhone/iPod revestido completamente por vidro formando uma carcaça hermeticamente fechada o que proporcionaria o aparelho ser à prova de água e sujeira. A especificação sugere que o aparelho seria compatível com ondas de rádio mesmo sendo totalmente isolado, segundo a Apple partes dessa carcaça seria de cor fosca para evitar problemas com sensores devido ao vidro ser transparente. A Apple ainda diz que, mesmo sendo de vidro, o aparelho seria bastante resistente e com visual agradavél.

Sabemos muito bem dos problemas do vidro nos iPhone 4 e 4s, que não são tão resistentes assim, mas são bem mais resistentes que um vidro comum. Vamos aguardar pra ver se existirá tambem algum upgrade para os vidros Gorilla Glass 2 que já são bem mais resistentes e finos que a versão atual.

 

Fonte Engadget

A beleza do Bootstrap (framework css)

bootstrap

Bem, hoje volto a escrever depois de uma temporada sem fazer nada, literalmente. Para começar essa volta, vou falar um pouco sobre o Bootstrap que conheci um tempo atrás. Bootstrap? Mas que diabos é isso?

Definição do desenvolvedor:

Bootstrap é uma ferramenta do Twitter projetado para rápido desenvolvimento de webapps e sites.
Inclui base de CSS e HTML para tipografia, formulários, botões, tabelas, grades, navegação, e muito mais.
Alerta Nerd: Bootstrap é construído com Menos e foi projetado para trabalhar fora do portão com navegadores modernos em mente.

Ou seja, a equipe de desenvolvedores do Twitter criaram essa toolkit para facilitar o desenvolvimento de interface, e realmente facilita muito.

Fiz alguns trabalhos com ele, e gostei muito. Afinal ele é minimalista e bonito, são caracteristicas que mais prezo em uma interface web.

Bom, escrevi pouco mas tá bom para um começo, amanhã eu volto e escrevo mais detalhes do uso do Bootstrap.

Já ia me esquecendo, vejam os demos em: http://twitter.github.com/bootstrap/

Inté!!